O que é nutrição esportiva e quais são seus objetivos?

 

A nutrição esportiva ou desportiva é uma área que aplica a nutrição no esporte.

Estuda principalmente a relação entre os nutrientes e o desempenho do atleta ou praticante de atividade física e objetiva a melhora de performance e desempenho físico do indivíduo.

É uma das áreas da nutrição que mais cresce, uma vez que a alimentação é um fator fundamental para melhorar a qualidade de vida em praticantes de exercício físico, além de obter um ótimo desempenho/resultados em amadores e atletas.

 

Quais são as matérias essenciais para ser nutricionista esportivo?

 

Para trabalhar com nutrição esportiva, o curso deve capacitar o aluno para desenvolver competências e habilidades para avaliar nutricionalmente atletas amadores e profissionais, bem como qualquer praticante de atividade física.

Dessa forma, é fundamental se aprofundar mais em algumas disciplinas fundamentais como, por exemplo, fisiologia do exercício, bioquímica, entre outras.

Ao estudar as alterações que ocorrem durante o exercício, e, portanto, saber qual nutriente será utilizado, é fundamental para prescrever uma dieta personalizada e se necessário prescrever um suplemento alimentar.

Para o nutricionista prescrever um alimento ou suplemento, é necessário entender a modalidade esportiva, e, portanto, quais as alterações que ocorrem quando o atleta está fazendo aquele determinado exercício.

Então, estudar essas disciplinas, acaba sendo bem prazeroso.

Pos-Graduacao-Nutricao-Esportiva-Aplicada-min

Com o que trabalha e o que faz o nutricionista esportivo?

 

A área da nutrição esportiva é muito mais abrangente do que se pensa. O nutricionista esportivo pode trabalhar em academias, clubes, consultórios, indústrias de suplementos.

Segundo a RESOLUÇÃO CFN Nº 600, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2018 o nutricionista esportivo apresenta algumas atividades obrigatórias e complementares:

Atividades Obrigatórias do Nutricionista Esportivo:

1. Avaliar e acompanhar o perfil antropométrico, bioquímico e a composição corporal do atleta ou do desportista, conforme as fases do treinamento, e considerando a perda de peso antes de competições, o aumento de massa muscular e a melhora no desempenho.

2. Identificar o gasto energético do indivíduo.

3. Elaborar o plano alimentar do indivíduo, adequando-o à modalidade esportiva ou exercício físico desenvolvido, considerando as diversas fases (manutenção, competição e recuperação).

4. Manter registro evolutivo individualizado de avaliações nutricionais, composição corporal e prescrições dietéticas e outras condutas pertinentes.

5. Promover a educação e orientação nutricional do indivíduo e, quando pertinente, dos familiares ou responsáveis.

6. Estabelecer estratégias de reposição hídrica e energética antes, durante e após a prática de exercícios e participação em eventos competitivos.

7. Orientar quanto à execução do plano alimentar para atletas em viagem para competição.

8. Elaborar relatórios técnicos de não conformidades e respectivas ações corretivas, impeditivas da boa prática profissional e que coloquem em risco a saúde humana, encaminhando-os ao superior hierárquico e às autoridades competentes, quando couber.

 

Atividades complementares do nutricionista esportivo:

 

1. Solicitar exames complementares à avaliação nutricional, prescrição dietética e evolução nutricional dos clientes, quando necessário.

2. Prescrever suplementos nutricionais, bem como alimentos para fins especiais, em conformidade com a legislação vigente, quando necessário.

3. Acompanhar e prestar atendimento nutricional aos atletas e desportistas em treinamentos e competições individuais ou coletivas.

4. Desenvolver material educativo para orientação de clientes, treinadores e colaboradores.

5. Promover periodicamente o aperfeiçoamento e atualização de funcionários por meio de cursos, palestras e ações afins, quando pertinente.

6. Interagir com a equipe multiprofissional responsável pelo treinamento/acompanhamento do atleta e desportista.

7. Realizar e divulgar estudos e pesquisas relacionados à sua área de atuação, promovendo o intercâmbio técnico-científico.

8. Participar do planejamento e supervisão de estágios para estudantes de graduação em nutrição e de curso técnico em nutrição e dietética e programas de aperfeiçoamento para profissionais de saúde, desde que sejam preservadas as atribuições privativas do nutricionista.

Atendimento-Pos-Graduacao-Nutricao-Esportiva-Aplicada-min

Quanto ganha um nutricionista esportivo?

 

Para se ter uma ideia, segundo a tabela de honorários do sindicato dos nutricionistas, o valor da consulta em consultório com retorno: é a partir de R$ 150,00; consulta em academia: o valor é a partir de R$ 150,00.

 

Vale a pena ser nutricionista esportivo no Brasil?

 

Sim! A nutrição esportiva está crescendo cada vez mais e ganhando muito espaço no mercado de trabalho.

Esse crescimento se dá tanto para atletas quanto para praticantes de exercício físico, que estão em busca de qualidade de vida e realizam essa atividade por prazer, sem fins de competição.

 

Quais são as dificuldades (desafios) do nutricionista esportivo.

 

Hoje sabemos que o acesso à informação está presente em nossas vidas.

Com as redes sociais, qualquer pessoa sem preparo pode compartilhar informações que não fazem o menor sentido, e ainda, sem embasamento científico.

Em muitos casos, o cliente já chega com informações erradas, ou já se alimentado inadequadamente, utilizando suplementas alimentares sem orientação nutricional, ou ainda, indicado por profissionais ou pessoas que não são da área, fazendo com que o seu resultado não seja atingido.

Além disso, a busca por um resultado mais rápido, tem sido o foco de muitos clientes, fazendo com que a utilização de dietas mais restritivas e utilização de substâncias ilícitas tenha aumentado.

Então podemos dizer que a principal missão é educar seus pacientes e clientes, sempre levando a informação clara com justificativas cientificamente comprovadas.

 

Considerações Gerais sobre a Nutrição Esportiva:

 

Os praticantes de exercício físico e atletas são muito determinados, disciplinados e focados no objetivo, fazendo com que o resultado obtido chegue mais rápido. Isso acaba servindo de estímulo para os profissionais da nutrição se dedicarem ainda mais.

Além disso, mesmo sendo em uma mesma modalidade esportiva, é importante ser considerada a individualidade de cada um. Não pode existir uma “dieta de gaveta”, fazendo com que cada prescrição seja única.

No entanto, a atualização constante – com embasamento científico, é fundamental, uma vez que entender como os alimentos podem ajudar, o número de suplementos que existem no mercado, é fundamental para que a prescrição seja adequada!

Então se você é nutricionista, gosta de esporte e ainda não decidiu em qual área da nutrição quer se dedicar, existem existem especializações que te dão total segurança em seguir por esse caminho.

Clique AQUI e saiba mais sobre a Pós Graduação em Nutrição Esportiva Aplicada: do exercício físico à competição.

Por outro lado, o desafio do nutricionista esportivo é que algumas vezes, por fazer parte de alguma equipe, terá que viajar durante as temporadas, junto com o time.

Vale ressaltar que a ética é muito discutida nessa área, uma vez que nos deparamos com uma gama muito elevada de utilização e fornecimento de suplementos alimentares pelos clientes de forma indiscriminada.

O nutricionista esportivo deve gostar de esporte, se atualizar constantemente, pois a cada dia, novas pesquisas são realizadas nesse nicho, e/ou uma nova
dieta/suplemento é lançada no mercado!

Então, quem trabalha com nutrição esportiva estará sempre diante de desafios, e ainda, com o “super poder” de transformar a vida das pessoas através do esporte.

WhatsApp Nutrir Educacional
Enviar