Mas afinal, o que é nutricionismo?

 

Gyorgy Scrinisno, autor de um livro publicado em 2013 chamado “The Science and Politics of Dietary Advice” abordou a ideologia do “Nutritionism ou nutricionismo” que temos questionado cada vez mais nos dias atuais.

O autor trata o “nutricionismo” como um fenômeno que aconteceu ao longo de muitas décadas, decorrente de esforços da mídia e mesmo da academia da ciência da nutrição, levando a população a pensar os alimentos a partir de uma visão reducionista sobre os nutrientes contidos nos alimentos e suas funções no organismo.

Ao longo do tempo a indústria alimentícia passou a se aproveitar dessa visão “nutricionista” e usar de artifícios mercadológicos e marqueteiros para chamar atenção dos aspectos nutricionais dos seus alimentos que são mais atrativos ao publico. Gyorgy Scrinis cita o livro de Marion Nestle, no qual é descrita a forma como a industria de alimentos chegou ao extremo de influenciar os guias alimentares americanos, de forma a não desestimular o consumo de alimentos industrializados.

Além disso, reconhecer os alimentos apenas pelos nutrientes que eles contêm significa perder grande parte dos detalhes que fazem parte da alimentação, o grau de processamento, a forma de produção, a cultura, características sociais e ambientais, etc.

O reducionismo em torno de conceito “nutricionismo” leva a crer que o alimento é bom ou mau, e não considera que o efeito de um nutriente depende da combinação de alimentos e nutrientes daquela dieta e do seu efeito sinérgico no organismo que o recebe.

O nutricionismo é um fenômeno observado não apenas na mídia e nas prateleiras de mercado, mas também na área acadêmica, sendo incomparável o número de estudos científicos que avaliou nutrientes consumidos em comparação com os estudos sobre padrões alimentares.

O organismo humano também tem sido reconhecido de forma reducionista, onde existe colesterol bom e ruim, bactérias do bem e do mal, e nesse contexto alguns nutrientes funcionam por reduzir um exame alterado, ou facilitar a perda de alguns quilogramas de peso corporal.

O autor sugere no texto uma revisão da classificação dos alimentos segundo origem e grau de processamento, o que atualmente foi feito e aparece como referencial brasileiro no Guia Alimentar para a População Brasileira, publicado em sua segunda versão em 2014, e vem sendo adotado por diversos países.

O contexto que enaltece os nutrientes facilitou a entrada e aceitação do mercado dos alimentos funcionais, prometendo atuar em desfechos biológicos em decorrência do seu conteúdo nutricional, e o desenvolvimento de alimentos modificados por engenharia genética, que contemplam maior ou menor conteúdo de nutrientes de interesse para públicos específicos.

 

Quais os principais efeitos da era do Nutricionismo?

 

Inegavelmente, percebemos como principal efeito da era do “nutricionismo” temos pessoas que foram moldadas por esse conceito, se tornando pessoas nutricêntricas que acompanham frequentemente debates sobre nutrientes na mídia e estreitam suas relações com os alimentos pensando exclusivamente em aspectos nutricionais e seu efeito biológico.

Essas pessoas por consequência, se tornam alienadas e desconectas da cadeia produtiva de alimentos, podendo impactar negativamente sua relação com o processo alimentar e com a sua própria comida e dos indivíduos que as cercam.

O que é nutricionismo

Mas afinal, qual é o reflexo do nutricionismo na sociedade?

 

A visão do “nutricionismo” vêm se perpetuando por diversas décadas e a cada dia mais as populações estão mais obesas e com maior número de doenças crônicas não transmissíveis, o que nos leva a concluir que realmente, conduzir a ciência da nutrição baseando a maior parte das ações em características reducionistas em torno dos nutrientes não têm sido efetivo.

E além disso…

Devemos portanto utilizar o reconhecimento da limitação do “nutricionismo” e em parceria com as esferas governamentais e a industria de alimentos, colocar em prática esforços que visam resgatar a valorização da comida como alimento e não apenas combinação de nutrientes.

Acelere sua transformação profissional com o curso de Pós-Graduação em Nutrição Esportiva Aplicada da Nutrir Educacional.

Referência:
Scrinis G. NutritionismandFunctionalFoods. In:Kaplan D. The PhilosophyofFood. Berkeley: UniversityofCalifornia Press, 2012.

WhatsApp Nutrir Educacional
Enviar